10 dicas de Marketing para sua Empresa

#

Marketing é um conceito bastante plural, que envolve uma infinidade de sub-conceitos e estratégias – e, se utilizado de maneira eficiente, pode ser o grande responsável por aumentar suas vendas, a lucratividade e o reconhecimento de sua marca.

Isso se dá, principalmente e basicamente, por meio do planejamento de gastos, da divulgação dos produtos e serviços oferecidos pela sua empresa nos diversos meios e pelo reforço dos valores positivos que cercam o universo de seu negócio. Na prática, isso significa que a sua empresa passará a ser reconhecida como autoridade – ou, muito melhor, sinônimo – do produto ou serviço que é comercializado.

Temos ótimos exemplos de empresas que se tornaram referência em suas áreas, como a Endeavor no campo do empreendedorismo e a Apple em tecnologia. Esse reconhecimento, aliado a ações estrategicamente planejadas de divulgação, trazem aumento de receita e lucratividade. É um ciclo!

Além disso, uma empresa que possui uma estratégia sólida de marketing consegue lidar de maneira bastante efetiva com crises, sejam elas de cunho econômico-global ou de imagem, e sobreviver a todas elas com poucas baixas. Isso ocorre porque a marca é forte, a base de consumidores é sólida e fiel e os investimentos estão bem equilibrados com os ganhos. Com marketing bem feito, não há crise que derrube seu negócio!

1 – Como o marketing pode alavancar as vendas da sua empresa

Com tantos benefícios que as estratégias de marketing bem executadas podem trazer para sua empresa, sem dúvida deve ter pairado no ar aquela pergunta: como fazer tudo isso? Claro, o mundo do marketing é extremamente complexo, envolve muitos campos de conhecimento (tanto de humanas quanto de exatas, por exemplo) e está em constante mudança, necessitando sempre de atualização. Mas existem fatores essenciais e não tão complexos que, se observados, trazem ótimos resultados.

Nesse sentido, trouxemos algumas dicas de marketing para pequenas empresas e orientações sobre conceitos e estratégias básicas de marketing que são fundamentais para os micro e pequenos empreendedores se destacarem no denso caldo que é o mercado hoje.

2 – Tenha um sólido planejamento

O plano de marketing é, de longe, o elemento mais importante que você, empresário, deve considerar antes de qualquer outra coisa. É por meio dele que todas as outras ações serão norteadas, tomarão forma e serão executadas, e é nele que serão feitos todos os registros do que se pretende fazer, do que está sendo feito, do que já foi feito e dos resultados conjuntos de todas as ações. Tudo isso será “desenhado” em cima de um determinado cenário, que será também analisado nesse planejamento.

Por isso, tire um tempo para pensar e escrever cada um dos seguintes tópicos – isso deve ser feito em companhia dos sócios da empresa.

3 – Conheça o ambiente de marketing

Analise e considere fatores como a situação do segmento de mercado onde sua empresa atua, a capacidade de crescimento, a legislação pertinente, além de seus pontos fortes e fracos. Você provavelmente já pensou em tudo isso na hora de conceber o negócio, mas é importante ter essas informações bem esmiuçadas.

4 – Conheça seus clientes

Parece básica esta dica de marketing para pequenas empresas? Pois saiba que nem todos fazem isso! Defina quem são seus consumidores e saiba tudo sobre eles, quais seus anseios e necessidades que podem se tornar verdadeiras demandas de mercado. Mas atenção! Alguns públicos são um pouco mais complexos de se trabalhar. Se sua empresa vende produtos alimentícios para crianças, por exemplo, as ações de marketing têm de visar também os pais, que são as pessoas que efetivamente compram e pagam pelo produto.

5 – Conheça seus concorrentes

Saiba quem é cada um dos outros “players” (concorrentes) do seu segmento: o que fazem, o que vendem, no que ganham e no que perdem. Importantíssimo para “calibrar” suas atividades com o mercado e entender como o segmento se comporta de uma forma geral. A pesquisa desses players pode ser feita pela internet, avaliando concorrentes – seus sites, redes sociais – além de entrar em contato por todas as alternativas (e-mail, telefone, chat) que eles têm disponíveis para ver como se comportam e como é a forma de atendimento.

 

6 – Desenhar estratégias e ações

Não adianta te passar um monte dicas de marketing para pequenas empresas se você não se planejar corretamente. Afinal, o que fazer? Com base no que se pretende (fazer com que o cliente consuma com mais frequência ou aumentar o número de consumidores?) e nas informações dos itens anteriores, você decidirá se anunciará no jornal, fará uma promoção ou divulgará nas redes sociais, dentre outras opções que variam de negócio para negócio.

 

7 – Monte um cronograma e registre todos os resultados

Estabeleça datas-limite para a elaboração, implantação, início e fim de todas as ações – e, principalmente, colha todos os dados possíveis sobre elas, tabulando tudo. Utilize ferramentas como o Google Drive para ajudar na organização e compartilhamento de arquivos, MindMeister para auxílio na visualização e criação de um plano, ZeroPaper para gerir a parte financeira da empresa e Negocioteca para que você tenha um relatório gratuito e básico de Marketing.

Esses dados serão de extrema importância para a tomada de decisões no futuro, ajudando inclusive a determinar o rumo das campanhas e a vida útil de produtos.

 

8 – Sua empresa precisa estar na internet!

Com a explosão de popularidade verificada na última década, a internet se transformou em terreno fértil para as estratégias de marketing, principalmente na forma de marketing digital. Todos estão na internet hoje – então sua empresa também precisa estar!

Dentre as dicas de marketing para pequenas empresas, esta é uma das mais comuns: Possuir um endereço digital e um site, hoje, é imprescindível! Qualquer empresa – principalmente as micro e pequenas, uma vez que necessitam de canais baratos e que atinjam uma grande parcela do público consumidor.

Dessa forma, o site da empresa já não é mais somente um “folder” ou “cartão virtual”, com descrição, fotos, endereço e contato, e sim uma rica plataforma de relacionamento com o público e difusão de conteúdo especializado – item que colabora, e muito, para o reconhecimento e fortalecimento da marca.

Além disso, é necessário também pensar em estratégias sólidas para as redes sociais, como Facebook, Twitter, Pinterest, Youtube, dentre outras. Se existe uma resposta para a pergunta “onde, na internet, estão as pessoas?”, certamente é: nas redes sociais. Todos estão ali, se relacionando, opinando, e principalmente, compartilhando e avaliando conteúdo – e o seu produto está incluso nessa dinâmica. Quer coisa melhor do que um depoimento positivo sobre seu produto, que atinja milhões de pessoas de forma gratuita?

 

Outro ponto forte do uso da internet como plataforma de marketing é sua alta capacidade de mensuração. Se sua empresa possui um e-commerce, esse é um dos grandes trunfos: você sabe exatamente por onde o usuário navegou, quais produtos olhou e onde clicou. São dados importantíssimos para decidir, por exemplo, que produtos deixar em destaque na página inicial. Você também tem com precisão o número de pessoas que visitaram o seu site e todas as páginas individuais dentro dele, a localização de cada uma delas e quais palavras chave ela utilizou nas ferramentas de busca (como o Google, por exemplo) para chegar até as páginas do seu site. Informações que valem ouro!

 

9 – Branding: Sua marca mais forte!

Antes de falarmos sobre branding, é necessário definirmos outro conceito básico e importante: a marca. Marca é tudo aquilo que representa uma empresa e que pode ser traduzida por um dos sentidos básicos: visão, olfato, paladar, tato e audição. Logos, frases, grafismos, cores, cheiros, sabores; tudo isso faz parte da marca. Em suma, ela precisa ter em si todos os valores que a empresa possui e transmitir esse conceito para todos os seus consumidores, na forma de sensações e emoções.

E esta não é uma dica de marketing exclusiva para pequenas empresas. Todas elas, de qualquer porte, tem que se preocupar com isso.

O branding, então, é um processo que envolve diversas estratégias de marketing, comunicação e posicionamento, com o objetivo de criar uma nova marca ou manter (ou reforçar) no mercado uma marca já existente. Por meio do branding, ela mantém ou muda seu posicionamento perante o consumidor e o mercado, levando em consideração seus valores, sensações e emoções que se deseja transmitir.

Um processo de branding, então, é muito importante para que a marca de sua micro ou pequena empresa tenha força e transmita de forma positiva todos os valores e conceitos nela impressos. Isso fará com que o consumidor confie em seu produto, consuma com frequência e passe a recomendá-lo sempre!

 

10 – Não perca a conta!

Um dos fenômenos mais comuns em marketing é a apropriação de termos, conceitos e técnicas de outras áreas – e o ROI é um desses casos, vindo diretamente do mundo das finanças. A sigla, em inglês, significa “return over investiments”, que quer dizer “retorno sobre investimentos”. É exatamente o que parece ser: o rendimento obtido a partir de uma dada quantidade de recursos investidos – uma ferramenta primordial para saber com alto grau de precisão se suas ações estão ou não tendo sucesso. O ROI é amplamente utilizado em campanhas de comunicação e marketing na internet, em especial as de links patrocinados, por serem ações cuja natureza permite mensuração quase total de seus resultados.

 

 

Posts relacionados