Marketing ativista: quando defender causas gera mais valor

Tempo de Leitura: 2 minutos
0
(0)

Diversas marcas escolheram causas para apoiar, mostrando que uma empresa ativista gera mais empatia com o consumidor

Certamente defender causas gera valor para as marcas. Afinal, não é à toa que muitas marcas começaram a fazer marketing ativista, abraçando a defesa de questões importantes para a sociedade como um todo. Adotar estratégias para abordar temas relevantes e presentes no cotidiano das pessoas é uma forma inteligente e audaciosa de impactar positivamente o público. Com isso, são conquistados uma identidade e um laço de afinidade com o consumidor.

Além disso, vale destacar que, para além da campanha, a marca precisa realmente se envolver com a causa que defende. Afinal, o ativismo não pode ser apenas uma “jogada de marketing”. Dessa forma, o efeito acabaria sendo o inverso, passando a imagem de um negócio que se preocupa apenas com o lucro.

Além de impactar um número enorme de pessoas – e potenciais consumidores – apostar em marketing ativista fideliza clientes e fortalece a imagem de uma empresa responsável e engajada na transformação do mundo em um lugar melhor. Afinal, quem não consegue se identificar com isso, não é mesmo?

A mudança começa onde o silêncio termina

A Avon lançou em 2016 a Campanha 21 dias de Ativismo com o slogan “A mudança começa onde o silêncio termina”. A campanha apoiava o fim da violência doméstica, em resposta a uma convocação da ONU para promover discussões sobre o assunto. Consequentemente, a empresa conseguiu atingir e sensibilizar o público falando de um tema tão importante. A ideia da campanha foi convocar as mulheres a discutirem e denunciarem as violências que sofrem. Em suma, a iniciativa contribuiu para o empoderamento e a superação da submissão e do medo existentes nesses casos.

Nós vemos igual

Outro excelente exemplo é a P&G, que em 2017 fez uma campanha batizada como #WeSeeEqual (vemos igual/nós vemos igual), lançada em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. A ideia da campanha de marketing ativista era desconstruir a cultura machista em nossa sociedade.  Mostraram que homens e mulheres são iguais e, por isso, devem ser tratados da mesma forma. Frases como “abraços não se preocupam com quem os dá” e “famílias não se importam com quem as chefiam” evidenciaram a defesa pela igualdade e a importância da valorização da figura feminina.

https://youtu.be/g6E4pfAzUCE

Água: a nossa gestão dentro e fora dos muros

Sob o mesmo ponto de vista, a Cervejaria Ambev fez em 2016 uma campanha que exalta a importância da água. Eles mostram como a empresa cuida da água em todas as partes do processo, a partir da captação e preservação das bacias hidrográficas. Além disso, passou pelo consumo interno, até a devolução da água remanescente para a natureza.

E aí? Lembra de alguma campanha de marketing ativista que tenha te marcado? Conta pra gente!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Compartilhe nas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + seis =

Posts recentes

Categorias

Entre em contato

Caso você queira se candidatar a fazer parte da Equipe R&D, preencha o formulário nesta página. Assim sua mensagem chegará no lugar certo, direto no nosso RH. Boa sorte!







    Conecte-se

    Assine a nossa newsletter

    Assine a nossa newsletter e fique por dentro do mundo do marketing digital

    Conecte-se

    Siga as nossas redes sociais e fique por dentro das novidades