Afinal, jogar online gasta muita internet?

#

Há uma polêmica que se tornou popular no Brasil recentemente. Com as operadoras de internet fixa querendo impor um limite para franquia do consumo – ou seja, se você atingir um limite vai precisar pagar mais para usar internet em casa – fez com que João Rezende, o presidente da Agência Nacional de Telecomunicação (ANATEL), virasse meme da internet ao defender a imposição do limite.As operadoras justificam que precisam desse limite para organizar e manter melhor a infraestrutura da rede no Brasil. João Rezende defendeu o argumento afirmando que as pessoas que consomem mais não devem congestionar a rede, se precisarem de mais internet, que paguem por isso.

O cúmulo do que parece um desconhecimento sobre o real problema foi quando João Rezende afirmou que a culpa é das pessoas que jogam jogos online. A internet reagiu na mesma hora e fez memes da situação. Mas uma pergunta ficou no ar:

“JOGOS ONLINE REALMENTE GASTAM MUITA INTERNET?”

Então o IGN.com fez um comparativo do assunto, separamos aqui os 3 jogos mais jogados atualmente para ter uma base.

LEAGUE OF LEGENDS

Uma partida com média de 30 minutos em Summoner’s Rift consumiu aproximadamente 15 MB de internet. Ganhando ou perdendo suas partidas no MOBA da Riot Games, o gasto por jogo é consideravelmente baixo.

 

DOTA 2

Uma partida de Dota 2 com média de 40 minutos de duração consome aproximadamente 30 MB de internet. Em comparação a League of Legends, o jogo da Valve consome um pouco mais, mas continua sendo uma quantidade pequena.

 

COUNTER STRIKE GLOBAL OFFENSIVE

A última versão de Counter-Strike exige o download de uma alta quantidade de banda, mas quase não exige uploads. Uma partida de 15 minutos consumiu cerca de 30mb de dados. Você precisa passar 12 horas jogando para consumir o mesmo que duas horas assistindo a programas no Netflix.

 

Então a resposta para a pergunta do título é um grande e claro “não”. Você não gasta muita internet, nem “média” internet para jogar os seus jogos preferidos. Sites e aplicativos como YouTube, Netflix, Vimeo, Spotify, Google Music e serviços de streaming em geral são muito mais preocupantes quando se considera o “congestionamento do tráfego”, mas ainda assim, em vez de limitar a internet, não seria mais benéfico para todos aumentar o backbone brasileiro e implementar novos cabos submarinos, impulsionando mais ainda a conexão do país?

Posts relacionados